AutismoCrianças EspeciaisDeficiênciaEntretenimentoFilmes e LivrosInclusão Social

Pesquisa aponta que “Vila Sésamo” está mudando as atitudes das pessoas em relação ao autismo

Em 2015, o programa de TV Vila Sésamo introduziu uma personagem autista para abordar o tema: Júlia. Agora, cinco anos depois foi realizada uma pesquisa que sugere que os materiais do programa estão ajudando a mudar as mentes de pais de crianças com e sem sem transtorno de desenvolvimento.

Reprodução – Vila Sésamo

A mudança não foi apenas em relação aos episódios do programa, mas também em relação aos demais conteúdos como coleção de materiais online com informações sobre a condição e recursos para famílias.

De acordo com a pesquisa publicada no jornal Autism, no mês passado, para muitos pais o site “Sesame Street and autism – See amazing in all children”  ( Vila Sésamo e o autismo – Veja o que é incrível para todas as crianças)  fez a diferença independentemente de terem ou não filhos com deficit  de desenvolvimento.

A pesquisa

Foram avaliados pelos pesquisadores os níveis de preconceito implícito em relação a crianças com autismo em 473 pais de crianças no espectro e 707 pais daqueles sem o transtorno de desenvolvimento. As avaliações, que examinaram atitudes e conhecimentos sobre autismo, confiança dos pais, tensão e estigma, foram realizadas antes e depois de os pais revisarem o site Sesame Street and autism – See amazing in all children.

O estudo descobriu que os pais de crianças com autismo tinham menos preconceito para com crianças dentro do espectro do que outras mães e pais antes de olharem para o site. Depois de revisar os materiais, no entanto, o preconceito foi reduzido entre os pais de crianças sem autismo e os dois grupos de pais tiveram níveis comparáveis.

Enquanto isso, muitos pais de crianças com autismo mostraram melhores atitudes e mais conhecimento sobre o transtorno do desenvolvimento após passarem um tempo no site, o que os ajudou a se sentirem mais fortalecidos.

O estudo foi feito pelos seguintes pesquisadores: Cheryl L Dickter, Joshua A Burk, Laura Gutermuth Anthony, Hillary A Robertson, Alyssa Verbalis, Sydney Seese, Yetta Myrick, Bruno J Anthony.

De acordo com os pesquisadores, as descobertas sugerem que “adquirir conhecimento de um site pode servir a como uma maneira fácil e rápida de reduzir o preconceito sem consequências potencialmente prejudiciais para os indivíduos com autismo“.

Nossos resultados fornecem um passo encorajador para melhorar as atitudes em relação aos indivíduos com autismo”, concluíram os autores do estudo.

No Brasil

No Brasil, alguns episódios da série que aborda o autismo podem ser vistos em português, no canal Vila Sésamo.

Todavia, seria muito interessante que todo esse material fosse traduzido para o português, para que mais crianças e famílias pudessem ter acesso a ele integralmente. Pois os benefícios dele já foram evidenciados cientificamente.

E seria melhor ainda se quando viesse para o Brasil, pudesse ser acessível para todas as crianças, não se esquecendo das crianças com deficiência visual e auditiva.

Fonte: https://www.disabilityscoop.com acessado em 16/09/2020.

Veja mais:

Vila Sésamo: o primeiro parque com diversão para autista

 

 

 


Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar