Freddie Taylor sorri enquanto ele dança com sua mãe o sucesso de Bruno Mars, “Uptown Funk”.

Freddie Taylor dança com sua mãe Joane Taylor no Hospital

Freddie Taylor é um garoto com 3 anos, que tem síndrome de Down e está lutando contra a leucemia. Ele ganhou destaque nas redes sociais quando um programa de TV da Carolina do Norte noticiou o pedido da mãe do menino de cartões para ele em seu aniversário, que foi no último dia 14 de junho. Segundo a mãe de Freddie, Joane Taylor ele adora abrir coisas, por isso o pedido dos cartões.

Muitas pessoas ao saberem do pedido de Joane e vendo a carinha fofa de Freddie estão enviando cartões, mas não só em Charleston, cidade onde eles estão, mas sim de outros estados dos Estados Unidos. Inclusive já recebeu um do Havaí.

Os cartões

Esses cartões funcionam para a família como uma forma de se conectar com o mundo enquanto Freddie realiza o tratamento contra o câncer. Segundo a família o menino está lidando muito bem com o fato de estar preso num hospital há mais de 50 dias “Ele ainda acorda muito feliz todos os dias. Ele é divertido. Ele é extrovertido, bobo, teimoso ”, sua mãe diz.

Ela passa a maior parte das noites em sua cama com ele para que a criança de 3 anos não fique com medo. Seu pai bombeiro / paramédico visita quando ele tem folga.

Joane diz que as crianças com síndrome de Down correm um risco maior de desenvolver leucemia. Os médicos diagnosticaram Freddie com o câncer no sangue em janeiro. “Ele tem leucemia linfoblástica aguda de células B.”

O garoto faz tratamento no programa de Câncer da MUSC Children’s Health que é o maior e mais abrangente centro de câncer infantil da Carolina do Sul, classificado como “melhor hospital” para câncer pediátrico por três anos consecutivos pelo US News & World Report.

É onde o Freddie passará por três anos de tratamentos. “Ele está indo muito bem agora“, diz sua mãe. “Acho que meados de julho é quando vamos terminar esta rodada.”

Enquanto a família é muito grata pelos cartões e desejos de aniversário para Freddie, eles também esperam que as pessoas tirem outra mensagem de sua situação: Estenda a mão. Peça ajuda se precisar, e apoie os outros que precisam ouvir de você. “Eu sei que as pessoas sempre dizem: ‘Eu não queria incomodar você’. Isso não me incomoda. Por favor, continue checando. Mesmo que seja apenas um ‘Oi, estou pensando em você‘ ”.

A dança 

A mãe também recomenda a todos que celebre com os outros quando puder, mesmo que seja num hospital. Os pais de Freddie tocam “Uptown Funk” em seu caminho de volta para seu quarto após os tratamentos. Pode ser contagiante, diz a mãe dele. “Ele tem todas as enfermeiras e os médicos dançando quando vamos pelos corredores.”

A enfermeira de Freddie sabe o que está na agenda do paciente de 3 anos: uma festa de dança.
Fonte: https://web.musc.edu
Tradução livre: Equipe Crianças Especiais

Veja mais:

Com síndrome de Down e câncer menino ganha uma linda surpresa

 

 


Pequeno dançarino com síndrome de Down encanta enquanto luta contra o câncer


Post navegação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *