Geral

Pai faz apelo para filho conseguir cirurgia odontológica “Quando come se machuca”

 

Um pai fez um apelo para que possa resolver o problema do filho de oito anos.

Paulo é casado e cria os dois filhos da mulher, que são surdos, assim como a mãe.

Todavia, no momento, ele está desempregado e para sustentar a família ele faz “bicos”, com isso não consegue pagar o tratamento necessário do menino. Eles vivem no bairro de bairro de Sussuarana, na capital baiana.

Paulo contou que tanto a mulher como os filhos são tratados no Hospital Irmã Dulce. Inclusive já obtiveram o direito de ganharem os aparelhos auditivos, mas aguardam para recebê-los.

O hospital o qual eles são atendidos não dispõe do tratamento necessário para os dentes do menino.

O menino já nasceu com o problema na arcada dentária. Paulo conta que o filho não consegue se alimentar direito e nem beber água, pois a boca não fecha totalmente.

“Ele não consegue comer com facilidade, sempre que come machuca .

Além dos problemas de audição, fala e na arcada dentária, o menino de oito anos ainda é hiperativo.

Paulo diz que apesar de estar desempregado e ter aluguel e contas para pagar, o maior sonho é arrumar os dentes do filho. O médico afirmou que precisa de uma cirurgia e de um profissional especializado

“Esse seria o presente ideal“.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://www.portaldenoticias.net


6 Comentários

  1. Alguém sabe dizer o que aconteceu com essa criança? Será se eles conseguiram o tratamento que a criança precisava?

  2. A matéria não fala de onde eles são. Em São Paulo há atendimento nessa área, bem como no Rio e em muitas outras cidades, como em Bauru (SP) onde há um centro especializado em vários tipos de cirurgias complexas na boca, pelo SUS. Em Campinas (SP) o Sobrapar tb faz.

  3. A matéria aqui postada é cópia total da matéria de 2016; (portal de notícias) não há informações que permitam encontrar a família para que se viabilize o atendimento.
    Tenho contatos na Bahia que poderiam auxiliar na solução do caso, mas sem dados concretos, fica difícil tentar ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar