Geral

Mulher com síndrome de Down vence a COVID-19 e recebe alta no ES

Giovana Gomes de Oliveira, de 45 anos é mais uma pessoa com síndrome de Down que teve alta após lutar contra o Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Sua alta,  no último dia 29, do Hospital Evangélico Litoral Sul, em Itapemirim, no estado do Espírito Santo foi comemorada pelos colaboradores do hospital bem como por sua família.

Reprodução

De acordo com o hospital, Giovana ficou internada na unidade por mais de duas semanas, inclusive na UTI. Dia 28 ela pôde reencontrar sua irmã, e mesmo sem o contato físico, ambas se emocionaram com o reencontro.

Giovana Gomes de Oliveira deixou a unidade no início da tarde (29) sobre os aplausos dos funcionários da instituição e foi para casa em Lagoa Dantas, que fica em Marataízes.

 

Pesquisa 

A Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down (FBASD) está fazendo parte de novo projeto de pesquisa lançado pela T21 Research Society (T21 RS), e com o apoio de muitas organizações internacionais de síndrome de Down, está coletando informações importantes para entender os riscos e a evolução da COVID-19 entre as pessoas com síndrome de Down.

O objetivo é descobrir se as pessoas com síndrome de Down são mais vulneráveis ​​ou têm um curso diferente da COVID-19 e se a doença e sua gravidade estão relacionadas às condições de saúde pré-existentes. Esperamos que essas informações ajudem a identificar quem está em maior risco e consequentemente, em como protegê-los melhor.

A FBASD criou um e-mail exclusivo para que os familiares / cuidadores, ou os médicos possam acessar o link com o questionário, caso tenham conhecimento de familiar ou paciente com síndrome de Down e COVID-19.

Se você é familiar ou cuidador de pessoa com síndrome de Down de qualquer sexo ou idade, ou ainda se é o médico que cuida ou cuidou desta pessoa, está convidado a participar deste estudo, preenchendo o questionário da pesquisa. A pessoa com síndrome de Down para quem você presta/prestou cuidados precisa apresentar ou ter apresentado sintomas da COVID-19 ou ter testado positivo para COVID-19 (exame positivo para o SARS-CoV-2). Existe um questionário para o familiar/cuidador e outro destinado aos médicos.

O e-mail de contato é o seguinte: [email protected]

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://www.agazeta.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar