Geral

Menino britânico sobrevive após doação anônima de medula de brasileiro

Um brasileiro anônimo salvou a vida de um menino de 8 anos com uma doença rara.

Finley Hill, de Worcestershire, no Reino Unido tem síndrome de Síndrome hemofagocítica ou Linfo-histiocitose hemofagocítica (HLH) e pode receber sua sonhada alta um pouco antes da quarentena.

Essa rara condição  está  relacionada à hiperativação imunológica, que desencadeia um estado hiperinflamatório, levando aos sinais e sintomas da síndrome, como febre alta prolongada, hepatoesplenomegalia e citopenias. A HLH pode ter origem genética  ou ser adquirida aós  quadros infecciosos, reumatológicos, malignos ou metabólicos.

Sua alta foi devido a doação anonima de medula óssea de um brasileiro. Com o transplante de células-tronco Finley pôde sobreviver.

A mãe do menino em entrevista ao The Morning, Jo,  contou que o filho foi internado no final de novembro para fazer quimioterapia e passou pela cirurgia em dezembro.

O menino não conseguia falar, tinha úlceras na garganta, simplesmente não tinha sistema imunológico.

Ms depois de receber a medula óssea ele começou a ficar cada vez mais forte, desafiou todas as probabilidades e, no dia 31, recebeu alta – o que é loucura”, lembra.

No dia 7 de janeiro, o menino finalmente concluiu seu tratamento. “É incrível que eu receba alta e não precise ficar no hospital por mais noites”, comemorou o Finley

A doação veio de uma brasileiro após os médicos de Birmingham começarem a procurar um doador em diversos países do mundo. No Reino Unido ele tinha uma chance muito pequena de encontrar um doador compatível para um transplante de células-tronco. Pois lá apenas 2% das pessoas estão no registro de doadores.

Após o transplante bem-sucedido, Fin, agora está bem, reduziu suas visitas ao hospital.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://revistacrescer.globo.com


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar