Doenças Raras

Menina de 8 anos passou por 52 quimioterapia e venceu o câncer

Menina de 8 anos passou por 52 quimioterapia e venceu o câncer

Há histórias que valem a pena ser contadas, simplesmente porque são um exemplo de luta e perseverança.

Delfina, é uma menina de 8 anos, que passou por 52 quimioterapias, centenas de estudos, intervenções e consultas. No final, a pequena venceu o câncer.

Diagnóstico

Delfina teve o linfoma não-Hodgkin de Burkitt, uma doença rara que avança muito rápido. A família passou por vários estudos que falharam, até chegar no diagnóstico para confirmar que a menina tinha câncer. O tratamento foi custeado pela Fundação Flexer. A  mãe que tinha um restaurante teve que fechá-lo para acompanhar a filha.

A menina foi submetida a  tantos estudos e intervenções que acabou imunizando a dor: “Na primeira vez em que me admitiram, pensei que iriam me tratar mal, não respondi nada, mas depois me acostumei aos médicos, às injeções, não choro mais quando tiram meu sangue ”, confessou a menininha.

Finalmente, após tantos tratamentos os médicos contaram a Mayra e Delfina que a doença não estava mais ativa. “Eu venci o câncer“, disse a foto que viralizou nas redes sociais.

A cura

“Não tive a oportunidade de fazer um pôster como ela queria! No meio da felicidade e sem saber como reagir, sinto que estou em uma nuvem ”, disse a mãe.

Todavia, ela continuou: “Quero agradecer a todos os médicos. Para o Dr. Chain, seguimos seu protocolo à risca. Um gênio. Nosso herói. Dr. Allori, que estava conosco desde o início e sempre destacado. Os cirurgiões, Dr. Fernández, as enfermeiras, toda a equipe médica do hospital infantil. E a você, que rezava todos os dias por minha filha, devo toda a minha vida.

Além disso, ela dedicou algumas palavras a sua corajosa menina: “Minha filha, minha linda, doce e corajosa Delfi, querida! Ela leva todo o crédito. Uma fortaleza como ninguém! Obrigado, obrigado e mais obrigado. Não tenho mais palavras, nem sei o que dizer. Muito obrigado a todos!”

Contudo, Delfina começou sua jornada de recuperação, “isso não significa que Delfina não volte mais ao hospital. Tudo é muito recente e seus controles continuarão todos os meses como antes. A dieta deles permanece a mesma, os cuidados são os mesmos, como são até agora, só que sem quimioterapia ”, afirmou a mãe.

Finalmente, ela concluiu: “Continuaremos orando e pedindo a Deus por Delfina, estamos conscientes de que existe a possibilidade de a doença voltar e que seria a pior coisa que pode acontecer conosco. Então, quero pedir que você sempre tenha Delfina em suas orações para que esse câncer realmente nos deixe em paz. Muito obrigado a todos, de coração. E enviamos a eles um milhão de beijos”.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: https://www.diariouno.com.ar


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar