Crianças Especiais

Mãe conta que Prefeitura de sua cidade pediu para ela “reciclar” materiais usados no filho

Uma mãe fez um desabafo em relação de como está sendo feita a entrega dos matérias necessários para o tratamento de seu filho de 13 anos quem tem necessidades específicas.

Trata-se de Janeide Santos da Conceição, de 43 anos, que está cobrando da Prefeitura de Santos por insumos que deveriam ser fornecidos por meio da Seção de Atendimento Domiciliar (Seadomi).

De acordo com Janeide ela foi orientada para reutilizar os materiais, que são descartáveis, para uso uma única vez e com alto índice infectante.

Seu filho Gabriel Santos Pierri, tem múltiplas deficiências. Ele foi diagnosticado com síndrome de Down e autismo na infância. Quando tinha seis anos, ele sofreu uma queda, bateu a cabeça e as complicações de um traumatismo craniano levaram à cegueira, além do surgimento de um pseudotumor cerebral, entre outros problemas.

Para sobreviver ele fez uma gastrostomia. Durante a pandemia sua dieta não está sendo entre pela Prefeitura e o benefício dele está suspenso desde o anos passado. A família não tem condições de bancar essa nescidade que é dever da Prefeitura.

Gabriel se alimenta por uma sonda gástrica, equipamento que deveria ser fornecido a ele pela Seadomi. Apesar de receber alguns insumos, a prefeitura não tem fornecido o ‘equipo de dieta’. “Eles pedem para que eu recicle o material, que é extremamente contaminante e de descarte imediato. Eu não posso fazer isso”.

Preocupada, Janeide diz que um processo já corre na Defensoria Pública, mas ela ainda continua sem respostas.

Procurada pela redação de ATribuna.com.br, a Prefeitura de Santos respondeu que realizou uma compra de emergência, e o ‘equipo’ será entregue a Gabriel ainda nesta terça-feira (25). Leia a nota na íntegra:

‘A Secretaria de Saúde de Santos informa que o paciente é acompanhado pela Seção de Atendimento Domiciliar (Seadomi), com assistência da equipe multiprofissional em sua residência. Também recebe mensalmente frascos para dieta enteral, além de fraldas, seringas, ataduras, gazes, fita adesiva e soro fisiológico. A pasta está realizando a licitação da compra do equipo de dieta, item que liga o frasco da dieta ao paciente, para normalizar o seu abastecimento. Enquanto o processo licitatório não é concluído, foi feita uma compra emergencial e o paciente receberá o item nesta terça (25).’

Como ajudar

Janeide conta que está desempregada, e não tem condições de arcar com alguns custos básicos para os cuidados com o filho. Ela diz que precisa de doações para manter a rotina de Gabriel. Agora, o garoto precisa de itens de higiene pessoal e de limpeza. A mãe pede que, quem puder, entre em contato diretamente com ela pelo telefone (13) 98837-7545.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://www.atribuna.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar