DeficiênciaDeficiência Física

Jovem supera malformação nos braços e aprende a tocar violino adaptado


Uma jovem de Santo Antonio de Posse, no estado de São Paulo é um exemplo se superação.

Débora Moura tem 15 anos e, há seis meses, começou a tocar violino. Mesmo com uma malformação  que ela tem em ambos os braços ela está conseguindo praticar o instrumento musical. Tudo porque sua professora de música Juliana de Oliveira, do Projeto Guri da mesma cidade adaptou o instrumento para que ela pudesse aprender.

A adolescente vem se dedicando com afinco e provando que é possível tocar instrumentos de cordas, mesmo com a a sua condição.

O Projeto chegou na vida da jovem de forma inesperada quando o Projeto fez uma apresentação em sua escola, e sua amiga ficou interessada e pediu que Débora  a acompanhasse.

“Eu tinha dito que só cantaria, porque não sabia se conseguiria tocar um instrumento. Quando a gente chegou para fazer a inscrição, eu ia fazer só canto”, conta Débora.

A inscrição

Débora conta também que, quando chegou para fazer a inscrição, uma das professoras de música da unidade, Juliana de Oliveira, “brotou” em sua frente. “Quando a Débora chegou, eu estava meio que ajudando com outras coisas. Brotei porque estava de costas e ela falou que só faria canto. Eu logo me inconformei: ‘Como assim vai fazer só canto? Tem que fazer um instrumento também’”, conta a professora, que dá aulas de violino.

“Eu não tinha me deparado ainda com a Débora, estava de costas. Elas falaram que não ia dar certo, foi então que olhei”, relembra.

Diante da situação, a professora aceitou o desafio de imediatamente e incentivou  a jovem a tentar aprender. “Eu te prometo que você vai tocar corda solta. Você topa esse desafio comigo? Você vai me ajudar e vamos aprender juntas”. Esta frase final de Juliana foi suficiente para convencer a adolescente e, desde então, elas têm aprendido juntas. “Hoje eu não arrisco dizer que a Débora não vai fazer alguma coisa. Eu penso que ela vai conseguir tudo que ela quiser”, diz a professora Juliana.

E nós também temos a certeza que a Juliana fará tudo que desejar, principalmente ao lado de uma professora tão dedicada e profissional. Por mais professores como a Débora, que não desistiu de Juliana mesmo com todos os contratempos.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: Exclusivo 24h



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar