AutismoDeficiênciaEntretenimentoInclusão Social

Jovem se torna a primeira advogada autista da Flórida


 

Uma jovem, de 24 anos, com autismo formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Miami, em maio de 2018. E ainda se especializou em saúde e assuntos internacionais.

O início

Essa é a história de Haley Moss,  que vive no sul da Flórida, nos Estados Unidos. Ela foi diagnosticada com autismo com três anos, quando seus pais perceberam que ela não era muito de falar, mas tinha uma exímia capacidade de montar quebra-cabeças de 100 peças.

Segundo seus pais Ricky e Sherry, os médicos disseram a família que a garota não poderia se formar, nem mesmo dirigir um automóvel. Mas os pais de Haley sabiam que eles tinham uma filha extraordinária que surpreenderia a todos.

Aos 4 anos de idade, Haley mudou de educação especial para salas de aula tradicionais e se adaptou a vida escolar.

A adolescência

Aos 15 anos  ela escreveu um livro sobre suas primeiras experiências na adolescência, o livro se chama“Ensino Médio – As Coisas que Ninguém Diz a Você: Uma Adolescente com TEA Compartilha Suas Experiências”. Hoje, ela têm já dois livros publicados.

Escrever para Haley tornou-se uma maneira dela retribuir e ajudar outras pessoas necessitadas e sua comunidade.

Com isso, ela foi para a faculdade de direito, com o intuito de ajudar a comunidade, porque ela queria fazer a diferença na vida das pessoas, e viu no Direito sua melhor opção.

A formatura

Após anos de estudo Haley graduou-se em Direito. Ela foi oradora de sua turma de Direito, e em sua formatura ela fez um discurso inspirador a todos os presentes no evento. Além disso a garota, em janeiro de 2019 foi aprovada no exame da ordem dos advogados da Flórida, com facilidade.

Além dos livros, ela trabalha em um escritório de advocacia e seu chefe tem a certeza  que Haley é a primeira pessoa diagnosticada com autismo, a praticar o direito na Flórida e ele a apoia totalmente.

Haley é uma autora publicada, artista e talvez o mais louvável de tudo, uma advogada atuante.

A artista

Haley é grande fã do artista brasileiro Romero Brito. Ele é um dos seus artistas favoritos e uma inspiração para ela.

Inclusive Romero Britto já fez uma pintura dela. Para ela o trabalho do artista, repleto de cores, torna o mundo melhor para as pessoas com deficiência.

 

Ao Daily Business Review ela contou que a vida adulta não é tão fácil para ela. Na vida acadêmica ela atua com destreza, mas as coisas do dia a dia para ela não são tão fáceis assim.

A jovem advogada quer ser ouvida e quer fazer a diferença. “Se é alguém com autismo que diz “obrigado por compartilhar sua história”, ou é pai de uma criança recém-diagnosticada que me diz: “Uau, você deu tanta esperança para meu filho. Eu mal posso esperar para ver o que meu filho vai poder fazer quando ficar mais velho. “Sim, definitivamente é um impacto, explicou Haley.

Ela continuou a explicar que sua história pessoal teve um enorme impacto em sua capacidade de compartilhar, e seu apreço pelo quão importante é fazê-lo: “É preciso uma aldeia para criar um filho”, Haley referenciou, sabiamente.  “E uma aldeia ainda maior para criar uma criança com deficiência … Percebi que, compartilhando minha história, eu poderia fazer parte da aldeia de outra pessoa”.

Atualmente, Haley também é palestrante motivacional. “Diferente não é ruim. É apenas diferente. E diferente pode ser extraordinário”, exclama ela em seu site. Haley, nós não poderíamos concordar mais.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://.epochtimes.com.br



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar