Deficiência

Jovem com paralisia cerebral batalha para concluir mestrado

Jovem com paralisia cerebral batalha para concluir mestrado

O  jovem Sidney Arruda, de 32 anos, nasceu paralisia cerebral. Porém, sua condição não determinou seu destino. Ele formou-se em Engenharia Agronômica, pela Universidade Federal do Pampa (Unipampa), no Rio Grande do Sul. Agora, ele se esforça para concluir o mestrado em Geografia, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Graduação 

Após concluir o ensino médio, Sidney foi aprovado em Engenharia Agronômica, na Unipampa, e foi estudar o curso no município de Itaqui, no Rio Grande do Sul. “Em Itaqui tem um campus da Unipampa. Antes de mudar para lá, fiquei com medo de não dar certo e ter que voltar sem nada. A cidade fica perto da divisa com a Argentina e Uruguai. É uma viagem bem longa de Ipatinga até Itaqui. É o último município do mapa”, brincou.

Segundo Sidney, antes da aprovação na Unipampa, ele chegou a ser aprovado em duas universidades federais do Rio de Janeiro, mas sua mãe não o deixou ir, na época. “Quando eu passei na Unipampa, falei com ela que iria de qualquer jeito. Aí ela foi junto comigo, até eu me adaptar. Ela ficou uns seis meses e veio embora. Eu morava em uma república com seis rapazes. Fiquei um pouco receoso, por ficar longe da família e dos amigos. Em Itaqui era tudo novo, uma cultura diferente. Além disso, o custo de vida lá é mais caro, parece que o comércio explora um pouco, por ser uma cidade universitária, com muitos estudantes”, informou.

Conforme o Sidney, apesar das dificuldades, ele conseguiu se formar e ter o diploma de curso superior. “Deu tudo certo em Itaqui, fui bem recebido na cidade e contei com a ajuda de muitas pessoas. Foi a primeira vez que o curso teve um aluno com paralisia cerebral. Os professores me deram muito apoio, inclusive, teve um que incentivou a fazer mestrado, em uma universidade em que ele dava aula, que é a UFRGS”, afirmou.

Mestrado 

O jovem relatou que, após o incentivo de seu professor, decidiu arriscar e fazer a prova do mestrado em Geografia, na UFRGS. Foi aprovado. Com isso mudou-se para Porto Alegre, onde fica o campus da universidade, mas até hoje ele enfrent dificuldades financeiras para se manter na cidade, que tem um custo de vida elevado, por ser uma capital.

Ajuda

Com o objetivo de arrecadar dinheiro para se manter em Porto Alegre e conseguir concluir seu mestrado, Sidney criou uma “vaquinha online” para receber ajuda financeira das pessoas. “Está dando certo, muitos já doaram uma parte. Meus amigos e professores ajudaram na divulgação. Quem quiser ajudar, o site é www.vakinha.com.br, pode procurar pelo ID 523117 ou pelo meu nome. Em dezembro volto para Ipatinga e vou apresentar a minha dissertação só no próximo ano. Então, qualquer contribuição é muito importante”, afirmou.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://www.diariodoaco.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar