Quando os pais recebem o diagnóstico de uma criança com síndrome de Down,  no primeiro momento eles podem imaginar que pelo resto da vida essa criança será dependente a eles. Todavia, é fato que com estimulação precoce, acompanhamento multidisciplinar e o apoio dos pais podem mudar esse paradigma.

Jovens com síndrome de Doew estão se tonando mais ativos e capazes de ter uma vida dita normal. Como é o caso de Felipe Martins Bandeira, de 29 anos.

Felipe, atualmente é um empreendedor e possui um próprio negócio, o premiado Hot Dog do Lipe.

Filho da professora Kátia Martins, 55 anos, ele é prova de que pesssoa com síndrome de Down pode ser igual a qualquer outra.

O Chef Lipe 

Felipe sempre gostou de cozinhar e, em razão disso, optou por cursar gastronomia na Universidade.

No entanto, mesmo antes de concluir seus estudos, o jovem decidiu criar uma linha de cachorros-quentes gourmet, o famoso hot-dog do Lipe.

Felipe optou pela venda de hot-dog pois é algo que ele gosta tanto de fazer como comer, por isso, deciciu preparar alguns sanduiches mais elaborados.

Para tanto, desenvolveu receitas de molhos especiais com a ajuda de sua mãe e de seus  profesorres, para seus hot-dogs, adquiriu um carrinho todo estilizado e personalizado, escolheu um ponto na orla de Ponta Verde, em Maceió e lançou seu negócio. Suas vendas ocorrem todos os domingos, das 10h às 14h.

No cardápio, além da salsicha especial (100% bovina), há também opções de quatro molhos caseiros, como os sabores carne de sol na nata, três queijos, cebola caramelizada e chutney de tomate. O sanduíche ganha um toque especial com os acompanhamentos de maionese com ervas, mostarda com mel e queijo em lascas, que harmonizam ainda mais o sabor da carne bovina. Felipe chega a vender cerca de 60 cachorros-quentes aos domingos, e o sucesso é tanto que, desde a inauguração do empreendimento, os pedidos para festas e aniversários não pararam de chegar, seja por telefone ou pela sua página no Instagram, o @cheflipehotdog.

Família é Alicerce

Segundo Katia, a família é um verdadeiro alicerce para qualquer criança, auxiliando no seu desenvolvimento e potencializando a sua aprendizagem. Para ela embora algumas pessoas pensem diferente, é exatamente isso que uma criança com síndrome de Down também precisa. Eles têm todo um potencial, mas a gente, como família, precisa descobrir e encaminhar, dando todo o suporte, para que eles possam sonhar e, posteriormente, concretizar os seus projetos, independente das escolhas.

A mãe acrescentou que, mesmo após o término da universidade, o filho ainda sente falta da rotina. “Os estudos o fizeram crescer não apenas profissionalmente, mas, também, como pessoa. A autoestima dele melhorou muito. À época, ele conviveu com colegas da sua faixa-etária e isso o fez despertar ainda mais para o mundo. As pessoas o enxergaram não como um menino portador de síndrome de Down, mas, como um homem, na sua totalidade“, relata Katia.

Vida social

Embora trabalhe muito, Felipe encontra na agenda espaço para viajar, sair com os amigos para barzinhos nos finais de semana e, claro, namorar. Vive uma vida praticamente normal, sem nenhum problema. Há cinco anos, no reforço da aula particular, conheceu seu grande amor. Seu maior sonho, hoje em dia, é casar. Ter um longo caminho onde o respeito e a fidelidade sejam as palavras-chave para ultrapassar qualquer dificuldade.

O prêmio

Nos últmos meses, o site alagoano Nosso Conceito promoveu o concurso “Melhores de 2018”. O objetivo do concurso foi eleger os melhores pratos e lugares de Alagoas e região. Para tanto, no instagram deles foram colocadas várias categorias tais como, melhores massas, doces, hamburguer, churrascaria, hot-dog, entre outras, onde os seguidores votavam em seus preferidos.

Os mais votados seriam selecionados para irem para final. O Chef Lipe foi um dos mais indicados na primeira fase, como melhor hot-dog. Posteriormente, Lipe foi selecionado como finalista, e depois de alguns dias de votação LIPE foi eleito o melhor hot-dog de Alagoas e região.

 

Esperamos que o Chef Lipe continue com esse trabalho incrível. E que esse seja um de muitos prêmios que ele receberá na vida.

Lipe como outros jovens com síndrome de Down, vem provando a cada dia que eles podem fazer o que quiserem. Isso, de fato, é realmente inclusão.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Texto autoral: Autorizada a reprodução desde que citada a fonte.

 

 


Jovem com síndrome de Down conquista prêmio de melhor hot-dog de Alagoas

Post navegação


Um pensamento em “Jovem com síndrome de Down conquista prêmio de melhor hot-dog de Alagoas

  1. Parabéns! Também sou pai de Wellington , síndrome de down,sei de seus potenciais, basta apoio e estímulo dos pais e familiares , meu filho tem hoje 38 anos, é faz coisas incríveis! Parabéns a você Felipe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *