DeficiênciaDeficiência FísicaInclusão SocialNovas Tecnologias

Entidade cria andador para crianças com necessidades especiais


Um projeto criado pela entidade Firjan/Senai em  Nova Friburgo no estado do Rio de Janeiro poderá beneficiar  crianças com necessidades especiais de todo país.

Denominado como “Passo Certo“, o projeto foi idealizado por um instrutor da instituição.  Fábio Paredes desenvolveu um andador destinado a crianças entre 4 e 12 anos, com diversos tipos de limitações para dar a elas autonomia em sua locomoção.

O projeto já  foi testado em crianças da Apae.

O início

Fábio recebeu o andador original em forma de um pedido de conserto. Ele foi doado pela confeiteira Ana Márcia Hildebrandt que doou o antigo andador do filho que estava quebrado. Nicholas, que hoje tem 15 anos, estuda há sete na Escola Firjan/Sesi Nova Friburgo e não precisa mais do aparato. O garoto ganhou o andador gratuitamente nos Estados Unidos.

Procurei a Firjan SENAI para que a equipe de solda pudesse ajeitar o andador para a doação. O professor ficou inconformado ao saber quanto o equipamento custava, cerca de R$ 3 mil, e decidiu então elaborar uma versão mais barata. Além de ser caro o aparato só vende em São Paulo, o que encarece ainda mais o custo com o frete, já que é pesado”, explica Ana Márcia Hildebrandt.

O desenvolvimento do projeto

Com a ideia um grupo de docentes da casa juntou-se para participar de um Concurso do Departamento Nacional do Senai. Eles queriam formar uma equipe da para elaborar um projeto com o objetivo de impulsionar a participação interdisciplinar da comunidade escolar em parceria com indústrias no desenvolvimento de ações que beneficiem a sociedade onde estão inseridos.

Fábio, juntamente com uma equipe multidisciplinar, se tornou mobilizador da equipe e abraçou a oportunidade de conduzir a iniciativa para que o aparato fosse construído e apresentado como produto viável de ser desenvolvido de acordo com a Metodologia Senai de Educação Profissional.

Segundo a fisioterapeuta que acompanhou o teste do Passo Certo na APAE, Carla Braga Dias, revela que o dispositivo é essencial no tratamento de crianças com dificuldades para andar. De acordo com a fisioterapeuta, esse tipo específico permite que os pequenos se locomovam livremente, graças às rodinhas, e também que acertem a postura da melhor forma possível, já que ele faz base nas costas e tem um freio que não deixa que a pessoa deslize para trás, caso ocorra algum problema.

Hoje, nós temos cerca de 50 crianças na APAE e apenas um andador para atender todas elas, justamente pelo preço e o difícil acesso, já que as peças são importadas. Com o auxílio do equipamento, muitas crianças conseguem aprender a andar sozinhas ou com o apoio só de uma muleta, por exemplo”, esclarece Carla.

O futuro

A equipe da Firjan SENAI planeja que o andador se torne uma “situação de aprendizagem” e passe a fazer parte das aulas de várias disciplinas. “Temos cursos realizados no FabLab, nosso laboratório tecnológico de prototipagem, que demandam que os alunos imprimam objetos na impressora 3D, sendo assim, podemos fazer com que certas peças do Passo Certo sejam impressas durante essas aulas, assim como outras podem ser criadas em atividades de cursos diferentes. Ao final do processo teremos andadores completos para doação”, descreve o professor.

Fábio diz que, após o concurso, o projeto fica disponível em um banco de dados ao qual toda rede SENAI no país tem acesso. “Nosso pensamento é que o equipamento passe a ser replicado em todo Brasil para que mais crianças tenham essa oportunidade de se desenvolver melhor”, finaliza.

Até o momento, não há andadores para doação e nem para venda. A entidade está na fase de processo de implementação do projeto nas aulas.

Mas é bom saber que é breve haverá um produto como esse disponível gratuitamente para nossas crianças.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https://avozdaserra.com.br



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar