DeficiênciaDeficiência FísicaDeficiência IntelectualDeficiência MúltiplaLegislação

E o uso de canudos de plástico para pessoas com deficiência física como ficará?


Aprovado no último dia 25 de junho, pelo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, o projeto de lei que proíbe o fornecimento de canudos de plástico em estabelecimentos comerciais (restaurantes, bares, padarias, hotéis, clubes noturnos e eventos musicais) na cidade.

O autor do projeto de lei foi o vereador Reginaldo Tripoli (PV). Na lei está previsto que poderão ser fornecidos canudos em papel reciclável, material comestível ou biodegradável.

Ainda não foi definido pela lei as exceções para pessoas com deficiência física que necessitam dos canudos de plástico para ingerir líquidos e como será feita a fiscalização.

Contudo, como punição, o descumprimento da lei pode variar de advertência para a primeira vez, passando por multa e até o fechamento do estabelecimento na sexta autuação.

Todavia, no Brasil, algumas cidades, como Fortaleza, Salvador, Rio de Janeiro, Camboriú (SC), Ilhabela (SP), Santos (SP), Rio Grande (RS) e todo o Estado do Rio Grande do Norte já sancionaram leis de proibição dos canudos.

Com isso, em razão dos debates que vem ocorrendo sobre a utilização dos canudos de plástico em todo o mundo, a AACD esclareceu em seu site alguns pontos a respeito da utilização desses materiais:

  • Os canudos de plástico são indicados com frequência para as pessoas com deficiência, crianças e adultos. O canudo de plástico possibilita um posicionamento mais adequado para a realização de uma sucção eficiente, além de facilitar o controle da velocidade e do volume de bebida que será ingerido, fatores que, quando não controlados, podem ocasionar engasgos.
  •  Como alternativas para os canudos de plástico, os de vidro, papel, metal e  bambu, por exemplo, nem sempre são as melhores opções para pessoas com deficiência, pois seus materiais podem causar lesões ou dificultar a sucção, devido aos reflexos patológicos e movimentações incomuns apresentadas por estas pessoas, além de não serem seguros para a ingestão de líquidos quentes.
  •  Além da questão relacionada ao uso de canudos pelas pessoas com alguma deficiência, ressalta-se a importância da preservação do meio ambiente. Sendo assim, existe a necessidade do descarte correto dos canudos plásticos, bem como de saneamento e tratamento adequado para o lixo, reduzindo a ocorrência de danos.
  •  Em razão dos  fatores mencionados acima, é recomendado pela AACD  que os estabelecimentos comerciais disponibilizem canudos plásticos biodegradáveis para as pessoas com deficiência. Com isso, será mantido o respeito ao meio ambiente sem prejudicar quem precisa utilizar o material plástico.

Por fim, pontos importantes e que devem ser discutidos e colocados em prática pelos estabelecimentos comerciais.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: AACD



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar