Praias são muito perigosas. As marés podem mudar e as correntes também. Todavia, para quem têm filhos pequenos toda atenção é pouca. Uma piscada de olhos tudo pode mudar.

Foi o que aconteceu na praia de Sabaudia, na Itália. Uma mãe estava na praia com sua filha de 10 anos quando a garota foi levada pelas ondas. Ela entrou em pânico e ficou sem reação. Foi quando, um jovem viu toda a cena e agiu rapidamente, felizmente.

O jovem Valerio Catoia, na época, um adolescente de 17 anos com síndrome de Down, viu a garota de 10 anos e outra garota de 14 anos serem arrastadas pela corrente. Primeiramente, elas gritaram por socorro e Valerio não esperou nem um segundo para ajudá-las.

Valerio e o pai saltaram à água e foram até às duas meninas. O pai ajudou a menina de 14 anos e Valerio foi resgatar a menina de 10 anos.

Segundo os bombeiros não se recomenda que as pessoas tentem ser heróis em situações de afogamento. O mar pode ser muito perigoso e traiçoeiro, razão pela qual  é melhor deixar os salva-vidas fazê-lo. Mas Valerio nada desde os três anos de idade e até competiu na esperança de ir aos Jogos Paralímpicos. Além disso, Valerio havia recebido treino em primeiros socorros. Ele sabia o que fazer e como reagir nessa emergência.

Reconhecimento

Quando Valerio trouxe a menina de 10 anos sã e salva na praia, a mãe pegou a filha nos seus braços. Ela nunca agradeceu a Valerio. Mas o ato de heroísmo do jovem adolescente Síndrome de Down não passou despercebido.

View this post on Instagram

Prossimamente

A post shared by Valerio Catoia🏊🏻 (@valerio_catoia) on

Por conseguinte, Valerio foi homenageado pelo ex-primeiro ministro Matteo Renzi que disse que a Itália como um todo está orgulhosa do que o adolescente fez. Não obstante, o ministro do desporto do país até premiou Valerio com o prêmio “Campeão da Solidariedade Italiana” e uma medalha e placa comemorativa.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: www.bombeiros24.pt


Duas meninas são salvas por adolescente com síndrome de Down

Post navegação


2 pensamentos “Duas meninas são salvas por adolescente com síndrome de Down

  1. As pessoas,por puta ignorância, ou por cego preconceito, não percebem que o portador da Síndrome de Down não é um inválido; estimular o potencial do portador, além de quebrar o isolamento e fazê-lo sentir-se capaz, elimina o preconceito

  2. Lindo ato heróico, abriu mão de aí e dedicou sua vida ao próximo. Chorei lendo a matéria e fiquei feliz com o desfecho. Parabéns Valerio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *