Deficiência

Curta-metragem trata da importância da inclusão e do respeito à diversidade nas brincadeiras infantis

Ian é um menino com deficiência. Ele deseja brincar em um parquinho, apesar dos olhares e comentários das outras crianças e suas dificuldades em interagir com ele.

O curta é inspirado em uma história verídica. A mãe de Ian Sheila Graschinsky é  autora de um livro e criadora da Fundação Ian. Por meio de sua Fundação ela tem como tarefa ensinar os responsáveis por fazer bullying com o filho. Uma importante lição a respeito da diversidade e da inclusão, tarefa esta que desembocou na criação do curta-metragem, uma parceria com o estúdio de animação latinoamericano MundoLoco.

O verdadeiro Ian é um aluno, de 10 anos, da quarta série que, como a maioria dos alunos da quarta série, quer brincar com seus amigos. Mas porque algumas crianças não estão acostumadas com alguém como Ian – alguém com paralisia cerebral, usando cadeira de rodas e um computador que trabalha com os movimentos dos olhos para se comunicar – eles o intimidam e não o incluem quando brincam.

Ian quer que o mundo saiba que ele e todas as outras crianças como ele também podem brincar, se outros os incluírem. “Eu posso jogar e participar“, disse Ian.

Para ele, o filme, ensina as crianças no parquinho que ele quer brincar, e elas podem brincar com ele. Na animação, o filme “Ian” mostra que todas as crianças, com ou sem deficiência, são feitas do mesmo material.

IAN

O filme IAN: uma história que vai nos mobilizar é sem falas para poder atingir todas as pessoas independentemente de idade e língua. O filme chama o público tanto crianças como adultos para que se reflita acerca do respeito às diferenças.

Ele mostra o quão significativo é para uma criança pertencer aos espaços que a cercam e conviver com outras crianças criando laços de amizade.

Mas também, mostra para crianças que não tem deficiência que elas podem já aprender  sobre o respeito e a inclusão desde a primeira infância, mostrando que todas as crianças são apenas crianças independentemente de qualquer diferença.

Confira, abaixo, o curta-metragem na íntegra:

Sobre a Fundação IAN

A Fundação tem como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas com doenças neurológicas e motoras. Além de trazer ao país métodos inovadores de tratamento, treinamento da comunidade terapêutica e busca de cobertura correspondente em cada caso.

Ela  busca impactar a sociedade para que possa contar com ferramentas que permitem incluir pessoas que possuem habilidades diferentes. O objetivo é que toda criança em idade escolar tenha contato com a deficiência. Podendo, assim, ser uma parte ativa na construção de um mundo mais inclusivo.

O filme é de 2018 e desde então já ganhou vários prêmios internacionalmente.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: https://www.respectability.org acessado em 04/03/2020

 


Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar