Doenças Raras

Criança com doença rara de pele é convidada a se retirar de voo.

Criança com doença rara de pele é convidada a se retirar de voo

Uma criança com doença rara de pele rara foi convidada a se retirar de um voo, no aeroporto de Aracajú, em Sergipe.

A menina estava acompanhada pelos pais. A família de Marcus Vinicius Alexandre Silva, 28 anos, da cidade Girau do Ponciano, estava embarcando com destino a São Paulo, quando foram convidados a se retirar.

A razão pela qual a companhia aérea alega esse “convite” foi pelo fato da filha do casal, de 2 anos e 11 meses, teria uma doença contagiosa.

Ocorre que, a família embarcava para São Paulo, exatamente em busca de tratamento para a criança,. Ela sofre de uma doença rara, chamada ictiose e não é contagiosa.

Os sintomas

O pai relata que a menina nasceu perfeita, mas após 15 dias, surgiu uma mancha vermelha ao redor de sua boca, inicialmente, eles acharam que a chupeta poderia estar causando a mancha.

Alguns médicos suspeitavam que a menina tinha dermatite, porém a mancha apresentava melhoras, mas depois voltava, mas nunca havia ficado como está atualmente. Marcus explica, que por volta de 10 dias, a menina entrou em uma crise que desencadeou manchas por todo rosto e corpo. As manchas causam dores e coceira, a pele escama e dependendo de como pegam a menina, causa ferimentos.

A viagem

Esta era a primeira vez que a menina entrou em um voo. Desesperados, a família que mora no interior do estado, diz que não há hospitais e médicos especializados e que buscariam em São Paulo, hospitais  com maior suporte para conseguir atendimento para a criança.

Marcus detalhou como tudo aconteceu. A família já havia passado por todas as etapas para seguir ao voo. Check in, raio x e portão de embarque, sem que ninguém interferisse. Ao estarem acomodados no avião, faltando cerca de 10 minutos para decolar, foram abordados por um funcionário da empresa, que questionou se a criança estava com catapora.

A mãe da criança explicou seu quadro de saúde, então cogitaram que aparentava ser caxumba, novamente a família explicou que não era. Uma enfermeira, especializada em dermatologia e que já havia estado com a família, explicou que a menina sofria de ictiose.

O “convite”

Uma aeromoça perguntou sobre as malas da família, em seguida, eles foram convidados a sair do avião para conversar.

Ao questionar o motivo, Marcus ouviu que sua filha tinha uma doença contagiosa. A família e a enfermeira, explicaram que a ictiose não era contagiosa, inclusive a profissional se responsabilizou, fazendo um laudo para que a família pudesse embarcar, porém, negaram alegando que a mesma não teria competência para isso.

Houve uma discussão, a família ficou nervosa e a criança começou a chorar. Um dos passageiros, cobrou do comandante uma decisão e o piloto afirmou que se eles não saíssem iriam chamar a Polícia Federal. Diante da confusão toda, a família decidiu descer e o avião decolou.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

 


Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar