Deficiência

Cresce número de adoções de crianças com doença ou deficiência

Cresce número de adoções de crianças com doença ou deficiência

Saber que cresce a cada dia o número de  adoções de crianças com doença ou deficiência no Brasil enche nossos corações de alegria. Os dados são Corregedoria Nacional de Justiça. Segundo esses dados, houve 143  adoções de crianças e adolescentes com alguma limitação ou enfermidade, no ano de 2019. O aumento foi de 49% em relação a anos anteriores.

De acordo com as estatísticas, foram adotadas 15 crianças com deficiência física, 15 com deficiência mental, 19 com o vírus HIV e 94 com alguma outra doença detectada.

Esses dados são do Cadastro Nacional de Adoção.

A razão pela qual o número de adoções deve ter aumentado pode esta diretamente ligado a Lei nº 12.955, de 9 de fevereiro de 2014, que prioriza os processos de adoção de crianças deficientes ou doentes crônicas ao estabelecer uma celeridade no trâmite das ações.

Apesar do aumento das adoções nos últimos anos, os números ainda são irrisórios diante da realidade dos abrigos. Há hoje 6.353 crianças e adolescentes no Cadastro Nacional de Adoção, sendo que 1.225 (ou seja, quase 20%) possuem alguma doença ou deficiência.

Mais preocupante que isso é o percentual de pretendentes dispostos a adotar uma criança com essas condições. Dados do cadastro mostram que 70% não aceitam crianças e adolescentes com doenças ou deficiências. E, da parcela que aceita, a maioria só permite doenças que sejam tratáveis ou de menor gravidade.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:http://www.crianca.mppr.mp.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar