Geral

Conheça a modelo com sídrome de Down quebrou recorde mundial na história da semana de moda

Jovem modelo com sídrome de Down quebra recorde mundial na história da fashion week!

A jovem modelo carioca de 17 anos Maju de Araújo, além de estar conquistando o mundo da moda quebrou um recorde muito importante na história da semana da moda.

Ela foi destaque na Osasco Fashion Week, desfilando para mais de 40 marcas e estilistas participantes!

Com isso, obteve o recorde de maior número de participações em desfiles que uma modelo já alcançou em uma única edição de Fashion Week!!

Além da quebra do recorde, a jovem emocionaou  a todos que assistiram seus desfiles.

Maria Júlia Araújo ganhou  olhares destaque no mundo da moda ao tornar-se a primeira modelo com síndrome de down a desfilar nas passarelas da Brasil Eco Fashion Week. Desfile historiico qual estivemos presentes para registrar.

Maju, além da carreira de modelo, iniciou uma campanha em suas redes sociais no qual defende a inclusão e diversidade, principalmente nas passarelas. A frase “Inclusão não é moda, inclusão é cidadania” estampa sua conta no Instagram, onde divulga seu trabalho como modelo teen e textos motivacionais para seus seguidores.

A carreira dela iniciou-se em setembro de 2018 quando foi descoberta por uma agência de modelos.

Maju então tornou-se em uma escola conceituada no mercado da moda. O conhecimento foi tanto, que a jovem se tornou embaixadora da beleza 2019 e Miss Teen RJ 2019.

O destaque como modelo não veio fácil, em publicação recente em sua conta no Instagram, a família de Maju contou as dificuldades envolvendo preconceitos e problemas de saúde que a jovem enfrentou.

“Eu vou contar pra vocês uma história que nenhum filme, novela ou qualquer série da Netflix contou. É a história de uma pessoa que, antes de virar modelo foi e até hoje permanece uma alpinista. Sim, uma incrível alpinista! Ela viveu a vida escalando montanhas gigantescas. Desde que nasceu tem escalado, por exemplo, a montanha do capacitismo, o preconceito que muitas vezes dificultou sua entrada em escolas, em grupos de amigos ou até mesmo em atividades sociais, só por causa de um pequeno detalhe: um cromossomo a mais. Aos 13 anos escalou a montanha de uma delicada e tardia cirurgia no coração, e com louvor, virou testemunha de um grande milagre da vida e do renascimento.

Aos 16, escalou a montanha de uma meningite bacteriana muito grave que prometeu lhe tirar, se não a vida, algo que mudaria sua vida pra sempre: um de seus membros, a audição ou até mesmo a sua visão. Mas, quando resolveu escalar essa montanha até o fim, seu destino seria, na verdade, o início de uma nova escalada! Isso mesmo! Ela foi do hospital, sem quaisquer sequelas, direto para as passarelas, e começou a partir dali sua linda e inspiradora jornada como modelo. Ela descobriu que tinha o dom e nós que a vemos desfilar, podemos confirmar. A cada passo que dá ela transborda carisma, amor, simpatia, carinho e claro, muito talento.

Mas porque chamar essa jornada tão especial de escalada? Porque existem desafios, existem obstáculos, existem momentos em que o fôlego falta e existem também momentos em que aparecem pessoas para incentivarem e, muitas vezes, carregarem essa pessoa.  Essa é uma escalada que não tem data de fim e que sim, proporciona muito crescimento, superação, inspiração e aprendizado. E tem mais, ela não escala essa montanha sozinha, mas acompanhada de quem também sonha e tem o desejo de viver o sonho. Também escala representando aqueles que ainda não podem ou ainda precisam ser inspirados e motivados a descobrirem e escalarem suas montanhas. Mais do que modelo ou alpinista, essa pessoa é um exemplo de que existe beleza em cada montanha que escalamos e de que existe aquela montanha que vai nos levar onde queremos chegar.”

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar