O tratamento inclui cirurgia e cuidados pós-cirúrgicos, como fonoaudiologia, psicologia e ortodontia

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei nº 1172/15, que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a oferecer a cirurgia plástica de lábio leporino e o tratamento pós-cirúrgico: fonoaudiologia, psicologia, ortodontia, e demais especialidades necessárias à recuperação. A proposta segue para o Senado.

A rede pública já oferece a cirurgia e o acompanhamento especializado para pessoas com essa condição, mas a ideia do autor do projeto, deputado Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS), é ampliar o atendimento e assegurar a todos o acesso rápido ao tratamento.

Pelo texto, se houver diagnóstico confirmado no pré-natal, o encaminhamento deverá ser feito logo após o nascimento do bebê. O SUS também deverá prover tratamento de reeducação oral, para auxiliar os exercícios de sucção, mastigação e desenvolvimento da fala, além da assistência por ortodontista e psicólogo, quando necessário.

“Estudos mostram que quanto mais cedo é realizada a reparação, melhores são os prognósticos de recuperação”, disse o relator na CCJ, deputado Evandro Roman (PSD-PR). O parecer dele foi pela constitucionalidade da proposta.

O lábio leporino ou fenda palatina é uma condição congênita comum que gera a abertura do lábio e do céu da boca e causa dificuldade para falar e comer. A Organização Mundial de Saúde estima que 1 a cada 650 crianças nascidas tenha lábio leporino.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós !

Fonte: https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/ccjc/noticias/ccjc-aprova-tratamento-obrigatorio-para-labio-leporino-no-sus


CCJ aprova tratamento obrigatório para lábio leporino no SUS


Post navegação


Um pensamento em “CCJ aprova tratamento obrigatório para lábio leporino no SUS

  1. Boa tarde tenho 40 anos fiz 14 cirurgias plástica para a melhoria estou muito feliz com o meu eu mas a discriminação no Campos de trabalho e compulsivo onde temos sonhos e não podemos nos realizar profissionalmente hoje a mídia mostra é relata muitos outra deficiência…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *