O apresentador Marcos Mion é uma pessoa que luta contra o preconceito cntra autistas há alguns anos. Desde que seu filho Romeu, de 13 anos foi diagnoticado com autismo ele trás sempre que pode o assunto para mídia.

No momento, ele está a frente de um projeto educativo que visa por meio de uma cartilha combater o preconceito contra autistas.

A cartilha será produzida em parceria com Maurício de Souza Produções. Ela vislumbra o combate ao preconceito contra pessoas autistas.

De acordo com as informações, da jornalista e colunista do jornal ‘O Dia’, Fábia Oliveira, Marcos Mion e o filho Romeu irão virar personagens do gibi da Turma da Mônica.

A campanha objetiva esclarecer  o que é o autismo, com a finalidade de combater o preconceito contra pessoas com esta condição.

Nesta última segunda-feira (20), o apresentador se reuniu com o governador de São Paulo, João Doria. Na reunião Mion explicou um pouco mais de seu projeto. Todavia, a ação, acabou sendo acolhida pelo Estado. Agora, só resta Mion conseguir um patrocínio para dar andamento ao projeto.

Marcos Mion faz grupo de discussão sobre o autismo no facebook

Outra ação de Mion e prol do autismo foi a criação de um grupo no facebook para tratar do assunto, com o objetivo de unir, gerar troca e possibilitar o acolhimento para toda comunidade autista.

Esperamos que ambos projetos de Mion sejamum sucesso.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:


Campanha contra o preconceito em relação ao austismo será estrelada por Marcos Mion e seu filho Romeu

Post navegação


13 pensamentos “Campanha contra o preconceito em relação ao austismo será estrelada por Marcos Mion e seu filho Romeu

  1. Faço parte do grupo criado por Mion. Só quero salientar que além de Mion, e antes dele até, muitas outras pessoas vem lutando para que olhem e entendam o autismo. Óbvio que uma pessoa pública como Mion é maravilhoso por acessar os grandes veículos de comunicação ao passo que outros vão em passo de formiguinha. Eu quero citar aqui uma família maravilhosa que tive o prazer de conhecer através de um seminário sobre Autismo, família que me balançou, me sacudiu, fwz eu acordar e enxergar o que eu achava que enxergava: Família Brito Sales, que tem como palestrantes o pai e a mãe do também palestrante Nicolas Sales que é autista, fotógrafo, escritor. Não tenho familiar autista, não tenho aluno autista, mas estou aprendendo, conhecendo, ouvindo, lendo muitos, inúmeros depoimentos, e me inflando de amor.

    1. oecomo tudo e muito novo gostaria de ajuda onde trata tem hospitais clilincas coisa desse o tipo dicas. um grande abraço a todos e estamos juntos para fazer o melhor por esses anjinhos.

  2. É uma grande ideia temos sim q combater esse preconceito o autismo tem o poder de mundar de transformar pq eles são tão especiais e lindo de uma maneira q cantiva as pessoas e quem não conhece o amor aparti do momento q convive com um autista mundar o seu pensamento e sabe amar de verdade

  3. Adorei o projeto Gibi ; trabalho na área da educação infantil e convivo com uma criança autista grau severo por isso achei top está iniciativa do Marcos Mion.
    Quanto ao grupo no face sou participante ativa e cada dia aprendo mais sobre o TEA.

  4. Sou mãe de Luana sete anos e autista,acho maravilhoso esse projeto,concientizar é o melhor caminho,pois o preconceito existe e muito.

  5. Sou Pedagoga e faço Pós Graduação em Educação Inclusiva com ênfase em TEA e vejo o quanto é importante o entendimento, tanto da família como de profissionais que fazem parte do convívio com os autistas. Parabéns Mion pelo apoio, perseverança e otimismo nessa causa!

  6. Eu fico muito feliz e me sinto representada com a atitude de Mion,adoro ver a carinha de.seu.filho Romeu que é puro amor. Espero do fundo do coração que consiga patrocínio e tudo mais que precisar pois há muito tempo estamos sem voz. Parabéns a todos que participam deste engajamento.

  7. Tenho um filho de 20 anos autista severo! Tudo é tão difícil aqui onde moro interior de minas. O sofrimento e notório, sem muitos recursos, por ser cidade pequena,estou feliz Marcos Mion! VC é enviado de Deus prá nós, VC é a boca de toda família de autista, que Deus te abençoe…

  8. Como mãe de gêmeas de 6 anos autista, falo precisamos realmente que a inclusão venha ser real, nós que dependemos do SUS para fazer acompanhamento multidisciplinar mas muitas das vezes ficamos meses e até anos para conseguir passar nossos filhos na fono, psicólogo, terapia ocupacional. Sou prova viva que temos que lutar por tudo, escola, assistente de sala, pelo direito simples de entrar na escola. Vamos lutar, pode até ser difícil mas desistir jamais lutarei sempre por vcs Katarina e Isadora. 🥰

  9. Trabalho em uma escola pública, sou professora e pedagoga readaptada, atuando na parte administrativa, mas como tenho formação em Educação Especial mesmo não atuando em sala de aula sou apaixonada pelas crianças especiais, temos seis autista, uma down e um cadeirante. Faço de tudo para ser presente na vida destas crianças, gostaria muito se saber como fazer para recebermos a cartilha e o almanaque referente ao autismo, precisamos fazer com que os colegas profissionais da educação entendam mais um pouco sobre o assunto e como lidar diariamente com essas crianças.

  10. Parabéns pela iniciativa do Mion na elaboração desta cartilha ou gibi, mas acredito que uma das maiores defesas aos autistas principalmente severos é direito ao um bom atendimento de saúde adequado e com liberação de terapias para as famílias de baixa renda pois são muito caro fazer os atendimentos com fonodiologas, terapeutas ocupacionais, psiquiatras e outras pra quem vive com salário mínimo, e muitas das vezes os filhos fazem uso de medicação que são caras e não conseguem com que o governo pague mesmo entrando Via judicial.
    Acredito que temos que lutar para os autista. Amo mundo azul💙

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *