Geral

Bombeiro salva vida de vítima de acidente surda ao se comunicar com ele por meio da língua dos sinais

Um vídeo de um soldado se comunicando em LIBRAS (Língua Brasileira dos Sinais) com um homem ferido em um acidente ganhou destaque nas redes sociais.

A forma de comunicação utilizada pelo soldado foi de vital importância para o resgate de um surdo que se feriu em um acidente da Rodovia Anhanguera (SP-330), em Leme, no estado de São Paulo.

Trata-se do soldado do Corpo de Bombeiros Walker Sousa. Ele acalmou a vítima e, já no hospital, evitou que o rapaz recebesse uma medicação da qual é alérgico.

O momento da conversa entre o soldado e a vítima foi gravado e publicado em 31 de janeiro na página do Corpo de Bombeiros. A publicação atingiu 4,6 mil reações e 2,8 mil compartilhamentos. Com a repercussão, o bombeiro resolveu pintar a casa dele em Franca (SP), o alfabeto e escolheu a frase “eu te amo” para ocupar o centro do muro.

Importância da comunicação

Sousa lembra que a conversa por meio dos sinais ainda na ambulância ajudou na estabilização da vítima para que fosse feito o transporte para o hospital.

Ele estava bem agitado pelo fato de ninguém entender ele. Ele estava procurando a carteira, estava com dor. Quando a gente gente chegou e eu pude me comunicar com ele, parece que o cenário se transformou. Ele ficou atento a tudo que eu falava, me passou todas as informações necessárias, nós conseguimos estabilizar ele e transportar até o hospital”.

No hospital, ninguém da equipe de enfermagem, da equipe médica, tinha noções de libras, então eles pediram para eu ficar lá para terminar de colher dados. Foi quando eu vi que ele tinha alergia a um medicamento que possivelmente seria aplicado”.

Desafio para crianças


Os vários sinais desenhados na casa do bombeiros contrastam e servem para chamar a atenção de quem passa pela rua, principalmente crianças. Sousa aproveita a oportunidade para estimular que os mais jovens se interessem pela língua.

A criança que eu vejo que mostrou interesse eu chamo e proponho um desafio. Se ela fizer o nome dela em libras ela ganha um alfabeto e um brinquedo”, explica o bombeiro.

O bombeiro fez o curso de libras na Associação de Pais e Amigos do Deficiente Auditivo de Franca.

Fonte:https://www.librasol.com.br/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar