Doenças Raras

Bebê não pôde ser abraçado por nascer com condição rara de pele

Bebê não pôde ser abraçado por nascer com condição rara de pele

Um bebê, recém-nascido, de Warrington na Inglaterra nasceu com um tipo tão raro de eczema que não é possível que sua mãe o abrace sem causar fortes dores nele.

Chiara Berry, mãe de Angelo Berry, inconformada com a situação, desabafou para o jornal inglês Mirror sobre a rara condição de seu filho.

Ela contou que nas primeiras semana se vida o bebê que nasceu saudável, desenvolveu um tipo muito grave e raro de eczema. “A pele dele só foi piorando e piorando cada vez mais! Ele estava sentindo muita dor por causa disso, ao ponto de que não conseguia mais comer. Ai ele começou a perder peso!”, afirmou Chiara ao jornal.

A gravidade do caso de Angelo foi tanta que o único tratamento possível para o menino eram cremes indicados para adultos. Segundo Chiara, foi informado pelos médicos que os cremes poderiam causar cicatriz  na pele do bebê que perdurariam a vida inteira dele, mas era a única possibilidade naquele momento.

Mas, de acordo com Chiara, o menino não ficou com cicatrizes, felizmente.

A mãe conta que a parte mais difícil do tratamento foi o fato de que nem ela, nem ninguém poderia abraçar o menino. Qualquer contato causava dores fortes em Angelo.

Chiara contou que ele chorava o tempo inteiro, ela só podia segurar sua mãozinha. Que aqueles momentos foram muito difíceis.

Hoje, com dois anos, felizmente Angelo já está curado. Ele faz exames de rotina para checar o eczema e está tudo sob controle.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: Bebe Mamãe

Imagens: Reprodução


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar