Nascido de 29 semanas, filha de pais viciados em drogas um bebê foi adotado pela enfermeira que cuidou dela.

Nascida prematuramente Gisele foi transferida para o Hospital Infantil Franciscano, em Boston, Massachusetts, com apenas três meses de idade. Ela nasceu com apenas um quilo e 14 gramas.

Foi nesse hospital que ela e Liz Smith se conheceram.

Liz não pode conceber filhos de forma natural e lhe foi recomendado que ela não fizesse fertilização in vitro por ela não ser uma candidata ideal para o procedimento. Foi quando surgiu o bebê na vida do casal. Foi como se um conto de fadas tivesse acontecido na família.

Gisele durante sua estadia no hospital não recebeu nenhuma visita. Foi quando Liz conheceu a menina.

Todos os dias a enfermeira ia visitar Gisele. Era como se visitar a menina fosse uma recompensa depois de um longo dia de trabalho.

Em outubro de 2016 o governo assumiu a custódia de Gisele. Ela tinha apenas três meses. Alguns meses depois de conhecê-la e apegar-se a ela Liz se candidatou para adota-la.

Com o passar dos meses a visita dos pais de Gisele foram diminuindo, o objetivo de unir a família foi mudado para que a garotinha fosse adotada pois os pais biológicos de lá foram considerados impróprios para cuidar adequadamente da menina.

Em outubro de 2018 a adoção foi concluída.  “Um dia de nascimento é um milagre. Mas adotar uma criança a quilômetros de distância é o destino. Foi isso que trouxe vocês dois juntos”. comentou o juiz que concedeu a adoção.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte e imagem: www.brnoticia.com

 


Bebê abandonado em hospital foi adotado por enfermeira que cuidou dele

Post navegação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *