Síndrome de Down

Superação! Conheça Luísa Camargos, a Primeira Relações Públicas com síndrome de Down. “Todos temem a síndrome de Down! Eu amo ser síndrome de Down”


Luísa Camargos é uma linda mulher de 25 anos, com Síndrome de Down.

Em junho ela se graduará em Relações Públicas, na Faculdade Pitágoras, em Belo Horizonte, MG. Ela será a primeira profissional de relações públicas, graduada e registrada, no Brasil.

View this post on Instagram

Hoje foi um incrível, dia de tirar as fotos para a formatura em Relações Públicas.🎓 Estou indo para o último período de um sonho! Sonho de ser RP! Mais uma conquista hoje! Que venha o último período e a formatura! ❤️ Ser Síndrome de Down não impossibilita nada, apenas torna tudo mais incrível! Somos capazes de tudo! . . . . #formatura #relaçõespúblicas #cromossomo21 #sindromededown #downsyndrome #formandos2019 #faculdadepitagoras #expedição21 #superação #superacao #evoluir #desenvolvimento #conferp #conrerp #fotos #ensaiofotografico #inclusão #nolimits #amorsindromededown #faculdade #universidade #universitario #universidad #universities #cromossomo21 #cromossomodoamor #trissomia21 #somostodoscromossomo21 #somostodosiguais

A post shared by Luísa Camargos (@lusrcamargos) on

Luísa tem uma vida bem agitada, como a maioria dos jovens adultos. Ela concilia sua vida social, estágio, faculdade e no momento ainda está se dedicando para seu TCC – Trabalho de Conclusão de Curso.

Todo seu esforço foi recompensado título de Destaque Acadêmico do Curso de Relações Públicas. Sim! Ela foi a aluna que mais se destacou no curso!

Com notas excelentes durante toda a graduação, já sonha com a colação de grau e a festança que quer fazer para comemorar sua formatura. Comemoração mais que merecida!

A alegria de viver

O que chama a atenção em Luísa é seu amor pela vida! Além de ser uma excelente estudante e estagiária, ela ama festas!

Contudo, uma coisa que chama a atenção em Luísa é a sua disponibilidade de acompanhar os amigos nos momentos de diversão. Adora uma festa. Vira a noite na rua cheia de energia e não pode faltar a cervejinha, porque como ela mesma diz: ninguém é de ferro. Cervejinha? Claro, mas com moderação.

Em todos os momentos que ela compartilha em suas redes sociais, ela está acompanhada de sua irmã Alice. Elas são inseparáveis.

Ela e sua irmã passeiam e viajam juntas. Luísa adora conhecer novos lugares. Quem as acompanha nas redes sociais pode ver que o amor delas é além do infinito, e que a presença de Alice faz com que Luísa se sinta confortável para se divertir sempre.

Ela é tão festeira que já coleciona os maiores carnavais do Brasil… Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador, com direito a bloquinhos e camarotes.

View this post on Instagram

Esse carnaval foi muito especial e ainda fechei minha folia com chave de ouro! 🔑 Um show maravilhoso e o abraço mais gostoso do mundo de @saulooficial! Como você me fez feliz Saulinho! Pulei, cantei, sorri, amei, apaixonei e fui muitooooooo feliz no seu show! 😍 Axé me da uma energia positiva! 🎉 Lindo cantor e linda pessoa! Obrigada por ter te conhecido! Amo demais ❤️ . . . . #sindromededown #downsyndrome #downsyndromelove #downsyndrom #cromossomo21 #cromossomodoamor #t21 #t21love #t21rocks #trissomia21 #trisomia21 #trisomy21 #saulofernandes #saulinho #amor #bahia #salvador #axe #bh #carnaval #blococamarim #carnaval2019 #carna #mirantebh #serdiferenteénormal #amizade #show #festa #sonhorealizado

A post shared by Luísa Camargos (@lusrcamargos) on

Todavia, além de tudo isso. Ufa! Luísa toca flauta doce com partitura, dança como ninguém, salva a família falando espanhol nas viagens internacionais e arranha falando inglês.

Super carinhosa com a família e amigos, cuida de quem precisa. Ajuda a cuidar da avó Ana, com 91 anos, foi acompanhante do seu pai no hospital após ele operar o coração e sempre diz palavras de conforto nos momentos difíceis, ela está sempre disponível pra ajudar.

View this post on Instagram

Post lindo do @_midiamor ❤️❤️❤️ #repost @_midiamor . Uma história linda direto de Belo Horizonte, porque estamos todos precisando disso né?! 🙂 ⠀⠀⠀⠀⠀ “Essas duas lindas mulheres são Luísa, minha irmã, e Ana, minha avó. A Lú tem Síndrome de Down e ajuda cuidar com todo amor e carinho da vó Ana, que já tem 91 anos. 👧🏻👵🏼 Como vovó já está bem velhinha, ela fala pouco e bem baixinho e a Lu tenta entendê-la, tendo a maior paciência do mundo! Nesse vídeo, a Lu tava dando açaí e água pra ela, e perguntou: quer mais vó, doce ou água? Vovó respondeu bem baixinho que queria mais doce. 🍧😍 Minha irmã falou que tá treinando na Vovó, pra quando nossos pais estiverem velhinhos também! 😂 ♥️ A síndrome de Down não impede o amor. Pelo contrário, ela multiplica infinitamente e nos proporciona momentos lindos assim! Lu é um poço de amor sem igual!! É um privilégio sem fim poder tê-la do meu ladinho todo dia. Sou louca por ela!” 😍😭 ⠀⠀⠀⠀⠀ 🎥 @alicecamargos contando sobre @lusrcamargos ao @_midiamor

A post shared by Luísa Camargos (@lusrcamargos) on

Toda essa vitalidade e autonomia foram resultado de muito esforço de Luísa, da família e dos profissionais que a acolheram nesse percurso.

O diagnóstico

Os pais de Luísa descobriram a Síndrome de Down quando ela nasceu, apesar do susto inicial, que é natural, se empenharam ao máximo em ajuda-la em seu desenvolvimento.

Em primeiro lugar, os estímulos foram intensos, inclusive iniciados com apenas quinze dias de vida, com Fonoaudióloga e Fisioterapeuta. Com o passar do tempo as outras terapias e atividades foram agregadas ao seu tratamento. Luísa se esforçava muito e respondia bem à todas as estimulações, quando não estava confortável com alguma atividade, sua mãe procurava substituir o mais breve possível.

Essa determinação e o empenho da família em estimulá-la tiveram como resultado ela chegar onde chegou hoje. Uma mulher linda, inteligente, cheia de autonomia, muito determinada e realizada!

Luísa agora dá palestras, visto que por meio delas ela conta a sua história e compartilha um pouco da sua vida no Instagram. Ela é prova que quem é Down tem o mundo inteiro para desbravar e conquistar, ela conversa com mães e pais de filhos Down, tira dúvidas e explica como é o processo de vida dela. Ela também mostra que inclusão é algo natural e que sua vida é como de qualquer outra pessoa.

Acima de tudo, Luísa sempre fala “Todos temem a síndrome de Down! Eu amo ser síndrome de Down“.

Luísa é a primeira Relações Públicas Brasil com Síndrome de Down e uma das apenas 70 pessoas com Down que entraram em universidade.

Após a formatura ela quer tirar carteira de habilitação, uma vez que pretente trabalhar como Relações Públicas e fazer uma Pós Graduação ou MBA

Inspiração

Contudo, Luísa tem ajudado muitas mães com receios e novidades, ela está inspirando muitas pessoas a acreditarem que tudo é possível, mostrando que inclusão é em todo lugar, isso enche nosso coração de amor e alegria.

Portanto, ela é  a prova viva que uma criança com síndrome de Down com uma família participativa e acolhedora, as terapias corretas, pode ser o que desejar.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.



Etiquetas

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar