Sara, uma menina de um ano, moradora de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, nasceu com malformação e deformidades em alguns órgãos internos. Sarah Liliane de Oliveira Gusmão já passou por três cirurgias e continua o tratamento em casa.

De acordo com a mãe, Rayane de Oliveira, o cóccix de Sarah não se formou e, por isso, o canal da vagina e do ânus não se desenvolveram. A menina também possui dois úteros, problemas na uretra, entre outras deformidades.

A mãe dela conta que estava grávida de gêmeos, mas apenas Sarah nasceu com malformação.

“Minha outra filha não nasceu com nenhuma deformação, já a Sarah passou por uma cirurgia logo no segundo dia de vida”, contou.

Rayane explica que, após o nascimento, a filha passou quatro meses internada no hospital e, depois de receber alta, continuou o tratamento em casa, com o acompanhamento de uma cirurgiã.

Sarah realizou uma cirurgia de reconstrução do canal vaginal, já o ânus não pode ser reconstruido, então teve que ser feita uma ligação direta do intestino no ânus. Por meio de uma liminar da Justiça a mãe conseguiu autorização para as cirurgias.

Atualmente, a criança convive com uma sonda vaginal, defeca através de uma bolsa e ainda terá que passar por outras cirurgias.

Apesar de todas as dificuldades, a mãe conta que a Sarah é uma criança alegre e o dia a dia dela é tranquilo.

“Ela possui mais limitações do que a irmã, mas ela bagunça bastante. Só falta colocar fogo na casa”, brincou a mãe.

Menina que nasceu com dois úteros e má formação passa por cirurgia

Post navegação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *