xcrisepai.jpg.pagespeed.ic.LlPrQqiDNv

Quando Bob Cornelius foi buscar seu filho Christopher na escola, reparou em um trabalho de seu filho exposto em um mural da escola e o fotografou. A atividade era  que as crianças escrevessem sua comida preferida, programa de TV que mais gosta, melhor amigo (a). E Christopher, que é autista, deu uma resposta emocionante, que deixou o pai chocado.

Na questão “Alguns dos meus amigos são…”, o menino escreveu “ninguém”. O pai muito triste compartilhou a foto do trabalho em seu facebook.

Nunca cinco letras fizeram um corte tão profundo. E olha que elas nem sequer foram dirigidos a mim“, escreveu. E continuou: “É claro para mim que ele quer, desesperadamente, ser parte do grupo, mas seus desafios tornam difícil para os seus pares incluí-lo“, disse.

Na publicação, Bob ainda usa o exemplo do jogador de futebol do Estado da Flórida Travis Rudolph, que almoçou com um estudante autista que estava sozinho. A história viralizou e, hoje, o menino tem amigos na escola.

O post 

Bob questiona se o menino não teria permanecido sozinho se sua história não se tornasse viral na internet e se o jogador não tivesse dado o primeiro passo. “Onde estavam as outras crianças quando ele almoçava sozinho? Elas estavam ali atrás na foto, ignorando ele. E não é culpa delas. Isso é o pior”, disse.

O que mais emociona no texto escrito pelo pai é a parte que ele conta que Christopher pediu por uma festa do pijama para comemorar seu aniversário.

Ele pediu uma festa do pijama. Dissemos que sim! Ele já tinha visto várias vezes as festas dos irmãos. Mas não pudemos fazer porque não tínhamos os nomes dos amigos dele. Porque ele não tinha amigos. Nunca teve. E ele acaba de fazer 11 anos”, escreveu.

Objetivo

O objetivo de Bob com o pedido de compartilhamento de seu post é que os pais conversem com os seus filhos e os ensinem que “as crianças com necessidades especiais entendem muito o que acontece ao seu redor. Eles percebem quando são excluídos. Eles sabem quando são motivo de piada“, escreveu. Bob disse ainda que, se conseguisse fazer um pai ou uma mãe conversar com seu filho sobre diferenças, o texto já teria valido.

A boa parte da história é que a de Christopher teve um final feliz, o pai conseguiu o que ele queria.

Contudo, em uma atualização do post, que foi compartilhado mais de 42.500 vezes, Bob diz que Christopher vem recebendo inúmeras cartas e pacotes de presentes. E agradece a todos: “Obrigado pela graça e bondade de vocês! Apreciamos muito!”.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

 

Fonte: Jornal Extra


Após filho escrever em sua tarefa de casa que não tem amigos, pai de menino autista faz post emocionante. Confira


Post navegação


6 pensamentos “Após filho escrever em sua tarefa de casa que não tem amigos, pai de menino autista faz post emocionante. Confira

      1. A exclusão é muito dolorosa pra qualquer criança, minha filha sofreu muito na escola com essa prática de exclusão… Acho que não só na escola como tbm principalmente em casa temos que educar nossos filhos pra respeitar os coleguinhas e não excluí-los.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *