AutismoLegislação

A verdade por trás do MMS como opção de tratamento para o autismo


 

Comercializado on-line no Brasil de forma livre, sem aval da ANVISA – Agência Nacional da Vigilância Sanitária, que é responsável por autorizar a venda de medicamentos, um produto chamado “Miracle Mineral Solution” (MMS), vem preocupando muitas pessoas.

As vendas

A comercialização on-line desse tipo de droga no país é proibida desde 2018. No entanto, em uma busca feita pelo portal em sites de vendas, foi possível ver 100 ml da substância sendo vendida por preços que vão de R$ 40 a R$ 100.

Apesar do produto ser proíbido pela ANVISA, as  vendas estão sendo feitas. Com a indicação para o tratamento do autismo

Algumas mães vem relatando na internet que o produto seria para o tratamento do autismo inclusive para a “cura ” . Mas pelo contrário esse produto é muito perigoso para a saúde.

Reprodução Rivotrip TV

O MMS é uma solução aquosa composta por 28% de hipoclorito de sódio, um tóxico químico conhecido por causar efeitos fatais de insuficiência renal em água destilada e utilizado frequentemente em desinfetantes e alvejantes. As instruções para fazer o MMS sugerem que se deve misturar o produto a uma solução de ácido cítrico, o que produz o dióxido de cloro, um potente agente oxidante utilizado no tratamento da água.

O produto já foi proíbido no Brasil, no Reino Unido, no Canadá e outros países da Europa.  Segundo a Food Standards Agency, no Reino Unido “O MMS é uma solução de 28% de hipoclorito de sódio, quantidade equivalente à utilizada em desinfetantes. Quando ingerido, pode causar náusea, vômito, diarreia, desidratação e queda da pressão sanguínea. Se a solução for diluída em menos liquido do que o instruído pode prejudicar o trato digestivo e as células vermelhas, podendo causar uma parada respiratória”.

Todavia, aqui no Brasil o MMS tem sido vendido como “cura” para autismo, além de  câncer, HIV, malária e Alzheimer, sem qualquer controle.

No último dia 15, a deputada federal Sâmia Bomfim cobrou explicações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre a comercialização desses produtos. A parlamentar relatou ao Yahoo que fez um seminário sobre políticas públicas para a população autista na semana passada e que conversou com mães de pessoas autistas.

O posicionamento da ANVISA em relação ao produto é:  “a comercialização de uma substância com indicação terapêutica e sem aprovação da Anvisa é considerada crime contra a saúde pública”. Por fim, a Anvisa diz que irá apurar os detalhes da denúncia feita pela deputada.

Entenda o que é o MMS

No vídeo abaixo, Andréa Werner, mãe de um garotinho com autismo Theo, explica o que é o MMS, como isso tudo começou, o homem que diz ter descoberto essa “cura milagrosa de várias doenças e condições”, e como isso pode danificar a saúde de uma criança causando até a morte.

 

A verdade por trás do MMS

Receber o diagnóstico de autismo de um filho não é fácil. Nunca nos sentimos tão impotentes como naquele momento. É quando aparece alguém dizendo "ei, tem algo que você pode fazer pra curar seu filho". Você QUER acreditar. PRECISA acreditar. Mesmo que aquilo não pareça fazer muito sentido. E, assim, muitos pais acabam optando por tentar coisas como o MMS.Neste vídeo, eu mostro como isso tudo começou, o homem que diz ter descoberto essa "cura milagrosa de várias doenças e condições", e como isso pode danificar a saúde de uma criança causando até a morte.Ajude! Compartilhe o vídeo! Use a hashtag #foramms e ajude a informar outros pais para que crianças não sejam colocadas em risco em nome de uma cura que não existe, alimentando um mercado cruel e ilegal.

Posted by Andréa Werner on Thursday, April 18, 2019

 

Ajude! Compartilhe o vídeo! Use a hashtag #foramms e ajude a informar outros pais para que crianças não sejam colocadas em risco em nome de uma cura que não existe, alimentando um mercado cruel e ilegal.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte e imagem capa: Revista Crescer 

Yahoo

Video: Lagarta Vira Pupa

Print: Reproduçao Rivotrip

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar