“Estamos tão agradecidos que a cirurgia do nosso filho foi tão perfeita.” disse Tania, mãe do paciente Jandevan (Brasil).

Quando o terceiro filho de Tania e Josafá nasceu, um menino que eles chamaram de Jandevan. Ele nasceu com fissura labial e fenda palatina, seus pais ficaram atordoados. Os ultrassons de seu bebê não detectaram uma fenda e eles não poderiam ter imaginado que seu filho nasceria com essa condição facial.

Durante três anos, o casal lutou para conseguir que o filho recebesse oa cuidados de que precisava. Um dia, uma amiga ligou para Tania e Josafa para dizer que a Operação Sorriso Brasil ofereceria atendimento cirúrgico gratuito a crianças com fissuras, em Santarém. Sabendo que essa poderia ser a única chance de o filho fazer uma cirurgia, a família viajou 12 horas de ônibus e mais 12 horas de barco até o local da missão médica.

Na missão médica, os pais de Jandevan ficaram surpresos ao ver tantas outras crianças com fissura, incluindo muitas crianças cujas condições eram mais severas do que as de seus filhos. Após a avaliação médica abrangente de Jandevan, Tania e Josafa ficaram entusiasmados ao saber que ele estaria recebendo uma cirurgia poucos dias depois!

Desde sua cirurgia, Jandevan fez muitos amigos e nunca experimentará novamente qualquer provocação ou xingamentos.

Segundo a Operação Sorriso, por meio do seu twitter, hoje, Jodevan pode fazer o que lhe deixa mais feliz: jogar futebol sem ser provocado.

Seus pais também podem entendê-lo com mais clareza e estão animados por sua fala melhorar ainda mais depois de passar por uma cirurgia para corrigir sua fenda palatina. De acordo com Tania, a compaixão mostrada pelos doadores da Operação Sorriso não apenas mudou a vida de Jandevan, mas transformou toda a sua família. “Somos muito gratos à Operação Sorriso, você nos trouxe muita felicidade.

 


O que ele mais queria era jogar futebol em paz

Post navegação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *