Realizada pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS), hoje, uma audiência pública para debater as questões médicas, científicas, legais e sociais que envolvem o vírus Zika e a microcefalia, incluindo o aborto nesses casos.

A audiência foi proposta pelo senador Eduardo Girão (Pode-CE), que destaca a importância do debate tendo em vista que o Supremo Tribunal Federal (STF) está próximo de votar ação que pode levar à descriminalização do aborto. Audiência está prevista para o próximo dia 22 de maio.

Microcefalia

É uma condição  rara em que a cabeça de um bebê é significativamente menor do que o esperado, muitas vezes devido ao desenvolvimento anormal do cérebro.
O tratamento envolve cuidados médicos e paliativos, controle de sintomas e monitoramento rigoroso. Contudo, seu diagnóstico só é dado por um médico.
As causas de microcefalia incluem infecções, desnutrição ou exposição a toxinas. Como o vírus Zika.
Os sintomas variam e incluem deficiência intelectual e atraso de fala. Em casos graves, por conseguinte, pode haver convulsões e funcionalidade muscular anormal. Não havendo cura para a microcefalia.
Em 2015, houve uma epidemia no Brasil de zika vírus, com mais de 2.300 casos relacionados a microcefalia.

Por fim, veja mais na entrevista concedida à repórter Dinalva Ferreira, da TV Senado.

 

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: TV Senado

Imagem: Senado Federal


Microcefalia não é motivo para aborto, afirma Eduardo Girão

Post navegação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *