AutismoDeficiênciaDeficiência Visual

Menino de 13 anos com autismo fica cego após tomar água “azul” em escola


Tommi, de 13 anos, que é autista, subitamente perdeu a visão em outubro passado após desenvolver uma úlcera na córnea direita.

Ele é aluno do primeiro ano na Buchanan High em Coatbridge, perto de Glasgow, na Escócia. As preocupações surgiram em relação a água “azul” supostamente potável que havia na escola, quando o menino adoeceu e vários professores foram diagnosticados com câncer.

Depois que Tommi perdeu sua visão, sua mãe descobriu, por meio de exames médicos, que ele tem quase três vezes os níveis normais de arsênico em seu sistema.

Devastada Josie Morgan,  mãe de Tommie, busca respostas. Ela quer saber mais sobre a possível contaminação do solo da  escola, que é construída em um antigo local industrial.

Em declaração para  o Daily Record , Josie relatou que a visão de Tommi era perfeita antes de começar o ensino médio. Foi após ele iniciar as aulas, que uma úlcera apareceu em seus olhos que foi deteriorando sua  visão e no espaço de duas semanas ele estava totalmente cego.

A mãe só descobriu o que estava acontecendo em fevereiro desse ano. E alertou os médicos em relação  água. Ao ser examinado em relação ao nível de arsênico em seus olhos foi constatado valores elevadíssimos. O valor de referência normal é  30, Tommie estava com 80.

Contaminação

A mãe busca agora respostas em relação onde a água está sendo contaminada.

O seu caso foi encaminhado ao Parlamento escocês.

Por enquanto, há poucas respostas e os funcionários do governo apenas repetem  as mesmas coisas.

 

Testes de arsênico

O governo local está convencido que a água da escola está segura, no entanto,  não conseguem respostas para o ocorrido.

A grande preocupação de Josie e outros pais são as crianças e os professores da escola. Além do caso de Tommie,  quatro professores estão com câncer.

Segundo Josie,  a escola é muito boa, mas não adianta ser boa se não é segura.

Ela conta também que o fato de Tommie ter perdido sua visão o deixou irritado e frustrado. E que a cegueira poderá causar uma grande impacto em seu desempenho escolar.

Josie tem o receio de mudar o filho de escola. Ele  está sentindo falta de seus amigos, da escola e de rotina, o que é muito importante com o autismo.

Seus amigos estão juntos com ele desde a escola primária, foram anos para ele construir relacionamentos e ela não considera mandá-lo para outra escola.

Os  médicos dizem que Tommi pode recuperar “um pouco” de sua visão, de acordo com Josie. Mas é improvável que o rapaz recupere a visão total.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte: https://www.thesun.co.uk

Imagem:  (Image: Stuart Vance/Airdrie and Coatbridge Advertiser/UGC)

Tradução livre: Equipe Crianças Especiais



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar