Geral

Criança vítima da guerra na Síria afirma: “Quando eu morrer, vou contar tudo a Deus”


Em meio a uma das maiores crises humanitárias do mundo, a frase de uma criança de três anos, está percorrendo o mundo e deixando todos perplexos.

Segundo a imprensa internacional, uma criança, que não teve sua identidade revelada, estava muito machucada e acabou falecendo poucos dias depois de ter proferido a frase enquanto era socorrido.

Ela teria dito: “Quando eu morrer, vou contar tudo a Deus”

Segundo o site Economy 2.0 a frase do garoto serve como lição para aumentar a conscientização sobre tudo que está acontecendo no mundo. “Morrem pessoas inocentes todos os dias por razões que não consigo nem explicar, uma vez que eles não são culpados de nada, afirma o site.

Entenda a origem da guerra

A Guerra Civil Síria surgiu de um conflito interno, com grandes protestos populares em 26 de janeiro de 2011. Em 15 de março de 2011 esses protestos evoluíram de forma violenta para uma revolta armada. Essa guerra foi influenciada de forma negatiba por outros protestos simultâneos no mundo árabe.

Enquanto a oposição alega estar lutando para destituir o presidente Bashar al-Assad do poder para posteriormente instalar uma nova liderança mais democrática no país, o governo sírio diz estar apenas combatendo “terroristas armados que visam desestabilizar o país”.

Com o passar do tempo, a guerra deixou de ser uma simples “luta por poder” e passou também a abranger aspectos de natureza sectária e religiosa, com diversas facções que formam a oposição combatendo tanto o governo quanto umas às outras. Assim, o conflito acabou espalhando-se para a região, atingindo também países como Iraque e o Líbano, atiçando, especialmente, a rivalidade entre xiitas e sunitas.

De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), ONG responsável pelos dados da guerra divulgados pela EFE. Dados informações recebidas de uma rede de ativistas e fontes médicas militares relatam 150.344 mortos pela guerra, entre os quais estão incluídos 51.212 civis, dos quais 7.985 são crianças.

Enquanto a guerra não termina, esses números só tendem a aumentar.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

 

Fonte:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar