Autismo

Autista surpreende a todos e torna-se médico após um professora lhe dizer que ele não seria nem alfabetizado


O aluno de 46 anos Enã Rezende, concluiu a graduação de Medicina, muitos anos após uma professora afirmar que ele não seria alfabetizado.

Segundo a professora, ele não tinha estas condições, em razão dele ser autista,  o que serviu de inspiração para a própria mãe de Enã.

Além de Enã a irmã dele  é autista e ambos sofrem bastante preconceito por conta disto.

Enã sofreu muito preconceito por que ele tinha muita dificuldade de comunicar-se com o restante dos alunos em um ambiente escolar. De acordo com Érica, irmã de Enã, depois de muitas batalhas ela transformou isso em motivação, de gotas de lágrimas para vinhos.

O Autismo de Enã foi descoberto quando tinha apenas 2 anos de idade, o diagnóstico de fato somente foi relacionado quando completou 19 anos.

Com 6 anos de idade foi matriculado em uma escola regular. Nessa escola ele foi desmotivado a seguir em razão de suas dificuldades. Mas o rapaz não se deixou abater, continuou os estudos, graduou-se em medicina, sem reprovar uma matéria sequer  na Universidade onde estudo. E ainda tornou-se um ótimo profissional.

A falta de inclusão de pessoas autistas convivendo na sociedade, é diretamente relacionado ao déficit de informações.

A família de Enã agora tem um projeto, “Autismo na Escola “, que consiste em projeto de inclusão de pessoas autistas nos colégios, cerca de 40 colégios já tiveram acesso ao programa.

A  ação já tem resultados positivos, por conseguinte, as empresas e hospitais de diversos estados, já estão aderindo o projeto, como em Goiânia.

Contudo, Enã  sonha com que o projeto seja distribuído para todo o país, para tanto, disponibiliza o máximo de slides, vídeos que possam ser utilizados por outros usuários para maior amplitude do projeto em questão.

TEA

O  TEA (Transtorno Espectro Autista) afeta 1% da população. Sendo quatro vezes mais prevalente entre homens do que entre mulheres.

É  considerada uma patologia geneticamente heterogênea e complexa, já que apresenta diferentes padrões de herança e variantes genéticas causais, resumindo, é um distúrbio complexo e geneticamente heterogêneo, o que sempre dificultou a identificação de sua etiologia em cada paciente em particular e, por consequência, o aconselhamento genético das famílias.

 

 

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar